Search for: Search:

TRADUÇÃO

Sou tradutora profissional de inglês e espanhol para o português brasileiro desde 2002.

Sou graduada em Letras (Inglês) pela UFMG com mestrado em Ciência Cognitiva e Linguagem, pela Universidade de Barcelona.

Já participei de projetos nas mais diversas áreas, como medicina, marketing, artes, literatura, psicologia e educação, entre outras.

Também tive o prazer de traduzir diversos livros do célebre pediatra espanhol Carlos González, que foram publicados no Brasil pela Editora Timo: Manual Prático de Aleitamento Materno, Bésame Mucho, Meu Filho Não Come e Um Presente Para a Vida Toda, além do best-seller “Baby-led Weaning”.

baby-led-weanig-o-desmame-guiado-pelo-bebe-D_NQ_NP_712221-MLB26252187323_102017-F
regalo capa fim

Exemplos de Traduções

Anatomía y Fisiología

Alrededor del pezón hay una zona más obscura, la areola, de tamaño variable. Durante la gestación, la areola se extiende y se obscurece. En el borde de la areola crecen algunos pelos (totalmente normales, y que no causan ninguna dificultad al lactante) y se aprecian varias papilas de uno o dos milímetros de diámetro, las glándulas de Montgomery. Éstas constan de una glándula sebácea y de una minúscula glándula mamaria, cuyas secreciones combinadas protegen la areola y el pezón.

La areola tiene fibras musculares involuntarias, cuya contracción (por efecto de la oxitocina) provoca la erección del pezón.

Cada mama está formada por 7 a 10 lóbulos (antes se creía que eran 15 a 25), que desembocan en el pezón de forma independiente por medio de otros tantos conductos galactóforos. La zona cercana al pezón de cada conducto, que se llena de leche cuando el niño mama, se ha denominado seno galactóforo.

A partir del pezón, los conductos galactóforos se dividen y subdividen, hasta llegar a las unidades ultraestructurales de la mama, los acinos o alveolos mamarios, minúsculos saquitos formados por células secretoras y rodeados por células contráctiles mioepiteliales. En la mama en reposo funcional no existen apenas acinos, y el sistema de conductos se asemeja a un árbol sin hojas.


Desarrollo de la mama

Al nacer, la glándula mamaria suele ser prominente, tanto en el varón como en la mujer, y a veces secreta algo de leche («leche de brujas»). Ello se debe al efecto de los estrógenos maternos, que han atravesado la placenta, y no se relaciona con la lactancia materna o artificial. No es conveniente exprimir o manipular esta mama (riesgo de mastitis), y se debe asegurar a los padres que se trata de algo completamente normal y pasajero.

A los pocos días, desaparecido el efecto de los estrógenos, el pecho queda en reposo.

En la pubertad, los estrógenos producen en la niña un aumento progresivo del tamaño de la mama, al tiempo que los conductos galactóforos se ramican y extienden. El inicio del desarrollo mamario puede ser asimétrico, bastantes meses antes en un pecho que en el otro.

La mama de la mujer es mucho más grande que la de otros mamíferos, porque contiene un importante acúmulo de grasa. Las diferencias de tamaño entre unos pechos y otros se deben a variaciones en la cantidad de grasa, no en la cantidad de tejido mamario. Las mujeres con pechos pequeños pueden amamantar sin problemas.

Durante el embarazo, los acinos se multiplican, produciendo un aumento habitualmente notable del volumen de la mama. Sin embargo, algunas madres lactan normalmente sin haber notado apenas aumento de los pechos durante la gestación (lo que es más probable en mujeres con pechos grandes, de los que solo una pequeña parte es tejido glandular).

Lawrence RA, Lawrence RM: Breastfeeding. A guide for the medical profession. 6th ed. St. Louis: Mosby, 2005


Pezones supernumerarios, tejido ectópico

Puede haber pezones supernumerarios, con o sin tejido glandular asociado, en cualquier lugar de la línea láctea, entre la ingle y la axila, e incluso en el hombro. También puede haber en la misma mama, sobre todo en la zona axilar, tejido glandular que no drena porque no comunica con el sistema de conductos galactóforos. El tejido mamario ectópico puede sufrir una dolorosa ingurgitación al comienzo de la lactancia, que cede en pocos días; los analgésicos y el frío local pueden ser útiles.

Metzker A. Supernumerary nipple. 2006
www.emedicine.com/derm/topic735.htm

Anatomia e fisiologia

Ao redor do mamilo há uma zona mais escura, a aréola, de tamanho variável. Durante a gestação, a aréola aumenta e escurece. Na borda da aréola crescem alguns pelos (totalmente normais e que não causam nenhuma dificuldade ao bebê) e podem ser vistas várias papilas de um ou dois milímetros de diâmetro, as glândulas de Montgomery. Elas são compostas por uma glândula sebácea e uma minúscula glândula mamária, cujas secreções combinadas protegem a aréola e o mamilo.

A aréola tem fibras musculares involuntárias, cuja contração (pelo efeito da ocitocina) provoca a ereção do mamilo.

Cada mama é formada por entre 7 e 10 lóbulos (antes acreditava-se que eram de 15 a 25) que desembocam no mamilo de forma independente por meio de tantos outros ductos lactíferos. A zona do mamilo próxima a cada ducto, que se enche de leite quando o bebê mama, foi denominada seio lactífero.

A partir do mamilo, os ductos lactíferos se dividem e subdividem, até chegar às unidades ultra-estruturais da mama, os ácinos ou alvéolos mamários, minúsculos saquinhos formados por células secretoras e rodeados por células contráteis mioepiteliais. Na mama em repouso funcional quase não há ácinos, e o sistema de ductos assemelha-se a uma árvore sem folhas.


O desenvolvimento da mama

No nascimento, a glândula mamária costuma ser proeminente, tanto no menino quanto na menina, e às vezes secreta um pouco de leite (“leite de bruxa”). Isso se deve ao efeito dos estrogênios maternos que atravessaram a placenta, e não tem relação com a amamentação ou com o aleitamento artificial. Não é conveniente espremer ou manipular essa mama (risco de mastite), e deve-se garantir aos pais que se trata de algo completamente normal e passageiro.

Em poucos dias, quando desaparece o efeito dos estrogênios, o peito fica em repouso.

Na puberdade os estrogênios produzem na menina um aumento progressivo do tamanho da mama, ao mesmo tempo em que os ductos lactíferos se ramificam e se expandem. O início do desenvolvimento mamário pode ser assimétrico, bastantes meses antes em um peito que no outro.

A mama da mulher é muito maior que a dos outros mamíferos porque contém um importante acúmulo de gordura. As diferenças de tamanho entre uns seios e outros se devem a variações na quantidade de gordura, não na quantidade de tecido mamário. As mulheres com seios pequenos podem amamentar sem problemas.

Durante a gravidez, os ácinos multiplicam-se, produzindo um aumento geralmente notável do volume da mama. Entretanto, algumas mães amamentam normalmente, quase sem ter notado nenhum aumento nos seios durante a gestação (o que é mais provável em mulheres com seios grandes, dos quais somente uma pequena parte é tecido glandular).

Lawrence RA, Lawrence RM: Breastfeeding. A guide for the medical profession. 6th ed. St. Louis: Mosby, 2005


Mamilos supranumerários, tecido ectópico

Pode haver mamilos supranumerários, com ou sem tecido glandular associado, em qualquer lugar da linha láctea, entre a virilha e a axila, inclusive no ombro. Também pode haver na mesma mama, principalmente na zona axilar, tecido glandular que não drena porque não está comunicado com o sistema de ductos lactíferos. O tecido mamário ectópico pode sofrer uma dolorosa ingurgitação no começo da amamentação, que cede em poucos dias. Os analgésicos e o frio local podem ser úteis.

Metzker A. Supernumerary nipple. 2006
www.emedicine.com/derm/topic735.htm

Capítulo dos – Por qué los niños son así

Es la gente del mundo quemásama a sus hijos y mejor tratamiento les hace.
Alvar Núñez Cabeza de Vaca, Naufragios

Se lamentan algunos de que los niños vengan al mundo sin manual de instrucciones, o de que no se pidan estudios y un título para ser padres. Detrás de estas frases pretendidamente graciosas subyace la peligrosa creencia de que no se puede criar adecuadamente a un niño sin seguir los consejos del experto de turno. En realidad, los padres lo hacen en general bastante bien, como lo han hecho duran-te millones de años. La mayoría de los errores que cometen no se les ha ocurrido a ellos, sino que provienen de expertos anteriores. Fueron médicos los que recomendaron hace un siglo dar el pecho diez minutos cada cuatro horas, lo que llevó al fracaso casi total de la lactancia. Fueron farmacéuticos los que hace apenas sesenta años vendían «polvos para la dentición» a base de mercurio, sumamen-te tóxicos, que había que administrar a los bebés para hacerles babear, pues la «baba retenida» causaba graves enfermedades. Fue-ron médicos y educadores los que hace dos siglos advirtieron que la masturbación «secaba el cerebro», e idearon terribles castigos y complejos aparatos para evitar que los niños se tocasen. Fueron expertos los que hace cinco siglos recomendaban envolver a los niños como momias para que no pudieran gatear, porque tenían que andar como las personas y no arrastrarse por el suelo como animales. Es posible que todos los errores que cometemos al educar a nuestros hijos sean el sedimento de siglos de consejos erróneos de psicólogos, médicos, sacerdotes y hechiceros. ¡Menos mal que los niños no traen instrucciones, menos mal que no nos piden aún el título de padre!

¿Cómo ha de criar la coneja a sus conejitos? Hay una manera muy fácil de averiguarlo: vamos al campo y observamos a cualquier coneja. Todas lo hacen perfectamente, de la mejor forma que sus genes y su entorno permiten hacerlo. No necesitan leer ningún manual de instrucciones; nadie les explica lo que deben hacer.

Capítulo dois – Por que as crianças são assim

São o povo no mundo que mais ama os seus filhos e que melhor os trata.
Alvar Núñez Cabeza de Vaca, Naufrágios

Algumas pessoas se lamentam que as crianças venham ao mundo sem manual de instruções ou que não se exijam estudos e um diploma para ser pais.

Por trás dessas frases supostamente engraçadas subjaz a perigosa crença de que não se pode criar uma criança adequadamente sem seguir os conselhos do especialista de plantão. Na verdade, os pais geralmente se saem bastante bem, como fizeram por milhões de anos. A maioria dos erros que cometem não foram ideia deles, mas vêm de especialistas anteriores. Foram médicos os que recomendaram há um século dar o peito por dez minutos a cada quatro horas, o que levou a amamentação quase a um fracasso absoluto. Foram farmacêuticos os que há apenas sessenta anos vendiam “pós para a dentição” à base de mercúrio sumamente tóxicos, que deveriam ser administrados aos bebês para fazê-los babar, pois a “baba retida” causava graves doenças. Foram médicos e educadores os que há dois séculos advertiram que a masturbação “secava o cérebro”, e inventaram castigos terríveis e aparelhos complexos para evitar que as crianças se tocassem. Foram especialistas os que há cinco séculos recomendavam envolver os bebês como múmias para que não pudessem engatinhar, porque tinham que andar como as pessoas e não arrastar-se no chão como animais. É possível que todos os erros que cometemos ao educar nossos filhos sejam o sedimento de séculos de conselhos errôneos de psicólogos, médicos, sacerdotes e feiticeiros. Ainda bem que as crianças não vêm com instruções, ainda bem que ainda não nos pedem o diploma de pais!

Como é que uma coelha deve criar seus coelhinhos? Há uma maneira muito fácil de averiguar: vamos ao campo e observamos qualquer coelha. Todas o fazem perfeitamente, da melhor forma que seus genes e seu ambiente permitem. Não precisam ler nenhum manual de instruções. Ninguém diz a elas o que devem fazer.

Las recomendaciones de la AAP

La Academia Americana de Pediatría (AAP),20 publicó unas recomendaciones sobre alimentación infantil en 1981. Como las europeas, no daban ninguna norma detallada sobre orden o cantidades de los distintos alimentos. La introducción de las nuevas comidas no se hace tanto en función de la edad como del grado de desarrollo del bebé, que está listo para empezar a tomar otros alimentos cuando:

— Es capaz de sentarse sin ayuda (sería muy difícil dar de comer a un niño que se cae para los lados).

— Pierde el reflejo de extrusión, que hace que los niños expulsen la cuchara con la lengua. Probablemente, la utilidad originaria de este reflejo es impedir que los bebés traguen moscas, piedras y porquerías: hasta que tienen suficiente discernimiento para distinguir lo que se come y lo que no, por si acaso lo escupen todo. Pocos espectáculos tan penosos como una madre intentando dar una papilla a una criatura que todavía tiene reflejo de extrusión: papilla en el babero, en el pañal, en el pelo del niño, en el pelo de la madre, en la trona, en el suelo…, papilla por todas partes menos en la boca del angelito.

— Muestra interés por la comida de los adultos. Un día u otro, cuando la vea comer, su hijo intentará coger un poco.

— Sabe mostrar hambre y saciedad con sus gestos. Al ver acercarse una cuchara, el niño que tiene hambre abre la boca y mueve la cabeza hacia adelante. El que está saciado cierra la boca y mueve la cabeza hacia un lado. De esta forma, la madre sabe que su hijo ya no quiere comer más. Cuando el bebé es aún demasiado pequeño para mostrar claramente su saciedad, se corre el riesgo de que la madre, sin darse cuenta, le dé más comida de la que su hijo quería. Puesto que nunca, nunca, nunca se ha de obligar a comer a un niño, no hay que dar papillas a ningún bebé que aún no sepa negarse a comer cuando no tiene más hambre.

Aa recomendações da AAP

A Academia Americana de Pediatria (AAP)  publicou umas recomendações sobre alimentação infantil em 1981. Como as europeias, não davam nenhuma norma detalhada sobre ordem ou quantidades dos diferentes alimentos. A introdução dos novos alimentos não deve ser feita tanto em função da idade do bebê, mas sim do seu grau de desenvolvimento. Ele está pronto para começar a comer outros alimentos quando:

– For capaz de sentar sem ajuda (seria muito difícil alimentar um bebê que cai para os lados).

– Perder o reflexo de extrusão, que faz com que os bebês expulsem a colher com a língua. Provavelmente, a utilidade originária desse reflexo é impedir que os bebês engulam moscas, pedras e porcarias: até que tenham suficiente discernimento para distinguir o que se come e o que não se come, na dúvida cospem tudo. Poucos espetáculos são tão dolorosos quanto uma mãe tentando dar uma papinha a uma criança que ainda tem o reflexo de extrusão: papinha no babador, na fralda, no cabelo da criança, no cabelo da mãe, na cadeirinha, no chão… Papinha por todos os lados, menos na boca do anjinho.

– Mostra interesse pela comida dos adultos. Um dia ou outro, quando você estiver comendo perto do seu bebê, ele tentará pegar um pouco.

– Sabe demonstrar fome e saciedade com seus gestos. Ao ver que uma colher se aproxima, a criança que tem fome abre a boca e move a cabeça para a frente. A que está saciada fecha a boca e move a cabeça para um lado. Dessa forma, a mãe sabe que seu filho não quer mais comer. Quando o bebê ainda é pequeno demais para demonstrar sua saciedade claramente, corre-se o risco de que a mãe, sem perceber, lhe dê mais comida do que seu filho desejava. Já que nunca, nunca, nunca se deve obrigar uma criança a comer, não se deve dar papinhas a nenhum bebê que ainda não saiba rejeitar um alimento quando não tiver mais fome.

Evaluation of Dual Therapy With Dabigatran vs. Triple Therapy With Warfarin in Patients With AF That Undergo a PCI With Stenting

Purpose

The main objective of this study is to compare a Dual Antithrombotic Therapy (DAT) regimen of 110mg dabigatran etexilate b.i.d. plus clopidogrel or ticagrelor (110mg DE DAT) and 150mg dabigatran etexilate b.i.d. plus clopidogrel or ticagrelor (150mg DE-DAT) with a Triple Antithrombotic Therapy (TAT) combination of warfarin plus clopidogrel or ticagrelor plus ASA <= 100mg once daily (warfarin-TAT) in patients with Atrial Fibrillation that undergo a PCI with stenting (elective or due to an Acute Coronary Syndrome).

The study aims to show non-inferiority of each dose of DE-DAT when compared to Warfarin-TAT in terms of safety. Safety will be determined by comparing the rates of bleeding events, assessed using the modified International Society of Thrombosis and Haemostasis classification of Major Bleeding and Clinically Relevant Non Major Bleeding Events.

Eligibility

Inclusion criteria:

• Patients with Non Valvular Atrial Fibrillation

• Patient presenting with: An ACS (STEMI, NonSTEMI [NSTEMI] or unstable angina [UA]) that was successfully treated by PCI and stenting (either Bare Metal Stent or Drug Eluting Stent) Or Stable Coronary Artery Disease with at least one lesion eligible for PCI that was successfully treated by elective PCI and stenting (either BMS or DES)

• The patient must be able to give informed consent in accordance with International Conference on Harmonisation Good Clinical Practice guidelines and local legislation and/or regulations.

Exclusion criteria:

• Patients with a mechanical or biological heart valve prosthesis

• Cardiogenic shock during current hospitalisation

• Stroke within 1 month prior to screening visit

• Patients who have had major surgery within the month prior to screening

Avaliação da Terapia Dupla com Dabigatrana vs. Tripla Com Warfarina em Pacientes Com FA (Fibrilação Atrial) Submetidos a Uma ICP (Intervenção Coronária Percutânea) Com Stent

Propósito

O objetivo principal deste estudo é comparar um regime de Terapia Antitrombótica Dupla (TAD) com 110mg de etexilato de dabigatrana duas vezes ao dia mais clopidogrel ou ticagrelor (110 mg ED (Etexilato de Abigatrana) TAD) e 150mg de etexilato de dabigatrana duas vezes ao dia mais clopidogrel ou ticagrelor (15mg ED-TAD) com uma Terapia Antitrombótica Tripla (TAT), combinando warfarina mais clopidogrel ou ticagrelor mais  AAS (Ácido Acetilsalicílico) <= 100mg uma vez por dia (warfarina – TAT [Complexo Trombina-Antitrombina]) em pacientes com Fibrilação Atrial submetidos a uma ICP com stent (eletivo ou devido a uma Síndrome Coronariana Aguda).

O objetivo do estudo é demonstrar não-inferioridade de cada dose de ED-TAD quando comparado à Warfarina TAT em termos de segurança. A segurança será determinada pela comparação das taxas de eventos de hemorragia, avaliadas usando a classificação modificada da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia de Eventos de Hemorragia Graves e Eventos de Hemorragia Menores com Relevância Clínica.

Elegibilidade

Critérios de Inclusão:

• Pacientes com Fibrilação Atrial Não Valvar

• Pacientes que apresentem: Uma SCA (Síndrome Coronariana Aguda) (STEMI (Infarto Agudo do Miocárdio com Supra ST), NonSTEMI [NSTEMI] ou angina instável [AI]) tratada com sucesso por ICP e stent (Stent de Metal Puro ou Stent de Eluição de Fármaco) Ou Doença Arterial Coronariana Estável com pelo menos uma lesão elegível para ICP que tenha sido tratada com sucesso por ICP eletiva e stent (de metal puro ou de eluição de fármaco).

• O paciente deve ser capaz de dar o consentimento esclarecido de acordo com as diretrizes de Boa Prática Clínica da Conferência Internacional de Harmonização e a legislação local e/ou regulamentos.

Critérios de exclusão:

• Pacientes com uma prótese valvar cardíaca mecânica ou biológica
• Choque cardiogênico durante a hospitalização atual
• Derrame cerebral no mês anterior à consulta de triagem
• Pacientes que tenham sido submetidos a cirurgias importantes no mês anterior à triagem